Publicado em: 25/11/2021

 whatsapp

A pandemia da Covid-19, definitivamente, colocou o mundo em xeque. Ninguém estava esperando pela situação - bizarra, irreal - que colocou todos os continentes, ao mesmo tempo, literalmente, dentro de casa.


Aos que - felizmente - escaparam da ação nefasta e mortal do SARS-CoV-2 coube lidar com outra consequência, não menos árdua: se não foi necessário despedir-se, sofrida e abruptamente, da vida, houve que se achar meios de lidar com a deterioração da saúde mental.

 

E ela, a saúde mental, é fundamental para a sustentação da vida. 


Neste cenário, alguns filósofos italianos criaram o projeto “Prendiamola com Filosofia: stafetta di filosofi - strumenti prati per affrontare la quarentena”. Como duas vidas realizadas (um primeira em 21/03/2020 e a segunda em 04/04/2020) tiveram por objetivo fornecer instrumentos práticos, oriundos da Filosofia, para enfrentar a quarentena. 


Ué, mas ... Filosofia? Para ajudar a enfrentar a quarentena?


Sim!


A escola estoica da ciência em questão tem origem helênica e propostas que a felicidade consiste num estado de tranquilidade da alma, isto é, ausência de perturbação.


Os estoicos partiam da seguinte visão da natureza: nós, humanos, não temos controle sobre a natureza, isto é, não controlamos tudo o que acontece no mundo ou em nossas vidas. Precisamos reconhecer esta limitação e deixarmos nossa felicidade apenas para aquelas coisas sobre quais são as quais temos controle, porque assim a nossa felicidade depende apenas de  nós mesmos e não de coisas que não podemos controlar.


Tá, mas ... o que isso tem a ver com a quarentena?


Nós, da Pós-Graduação ISO, já vamos te explicar ...


No contexto do isolamento social pelo qual o mundo passou, a determinação do recolhimento partiu dos governos das nações, ou seja, escapou ao controle dos proprietários.


O que a Filosofia, em sua vertente estoica, deve ser que a nós, pode reconhecermos que não podíamos decidir no lugar dos governantes e que precisávamos nos adequar, sem angústias, aquela situação nova, a da quarentena.


A lição da Filosofia, tanto para aquele momento mais crítico, como para agora - que a vacinação avança no mundo e a reabertura começa a acontecer - é que, ao evitar de tentarmos nos opor aos eventos cósmicos é sábio que nos adequemos a eles e, a partir de então, nos dediquemos a conduzir nossas vidas.


Pelo bem da nossa saúde mental.


Interessante, não?



[Fonte: diplomatique.org.br] 

Últimas Notícias

Assine nossa newsletter